Fique atento às notícias falsas que circulam pela internet

Por Assessoria de Comunicação CRECI-SC

27 de Março de 2017

Com a popularização do acesso à internet e o engajamento cada vez maior do público nas redes sociais, um fenômeno preocupante tem se tornado cada vez mais evidente: a divulgação de notícias falsas.

Sempre que um evento de grande impacto acontece, começam a circular muitas notícias sobre o ocorrido. O problema é que muito do chega ao nosso conhecimento é simplesmente falso. Um exemplo disso pôde ser visto recentemente, quando veio a público a operação “Carne Fraca”, da Polícia Federal, que descobriu um esquema de corrupção envolvendo empresas produtoras de alimentos e fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Quem não ouvir falar que a PF tinha encontrado “carne com papelão”? Pois é, essa informação é simplesmente falsa. Em nenhum momento do inquérito policial é mencionado o uso de papelão para confeccionar produtos a base de carne.

O mercado imobiliário também não está livre dessas ondas de notícias falsas. Provavelmente todos os Corretores de Imóveis já devem ter visto notícias alarmantes sobre o fim do programa Minha Casa, Minha Vida, por exemplo. Ou aquelas notícias mais locais, como “fique atento ao mais novo golpe....”.

Mas como não cair no conto da notícia falsa? Aqui vão algumas dicas para evitar compartilhar boatos:

1- Verifique sempre a fonte da notícia. Se a fonte é um site que você não conhece, preste atenção. Existem muitos sites especializados em divulgar notícias falsas. Na dúvida, pesquise em sites confiáveis (sites de jornais, revistas, rádios ou grandes portais que você conhece) para ver se a notícia é real.

2- Desconfie de notícias com tom político acentuado. A intolerância política é o melhor adubo para a criação e divulgação de notícias falsas. Não se deixe levar pelo clima do “nós contra eles”. Se a notícia tiver um tom muito alarmista, é provável que seja falsa.

3- Leia a notícia completa. Muitas vezes a manchete não corresponde à notícia, ou faz sensacionalismo sobre um ponto não relevante da matéria.

4- Veja a data da notícia. Muitas vezes a notícia não é exatamente falsa, mas é antiga. Republicar notícias antigas em contextos diferentes é uma forma clássica de manipulação.

5- Na dúvida, não compartilhe. A disseminação de notícias falsas tende a aumentar a violência no mundo. Não contribua com isso. 

Rua Trajano, 279. Edifício Trajanus, salas 101 e 102. Centro. Florianópolis | SC - CEP: 88010-010

CNPJ: 82.894.098/0001-32

Horário de funcionamento na sede: de segunda a sexta, das 9h às 18h.