Presidente do Cofeci orienta corretores de imóveis a otimizar trabalho em casa

25 de Março de 2020

O presidente do Conselho Federal de Corretores de Imóveis, João Teodoro da Silva, demonstra preocupação com o agravamento da pandemia do coronavírus. Concordando com as autoridades da área de saúde do País, ele sustenta que o isolamento é essencial a segurança sanitária, pessoal e coletiva, a fim de evitar os malefícios do Covid-19.

Nesse sentido, ganha importância o trabalho à distância, em casa ou em regime de coworking (ambiente compartilhado). Pensando nisso, algumas organizações ligadas à tecnologia e ao ensino à distância já disponibilizaram, via web, material que orienta como realizar bem o trabalho de corretagem de imóveis sem sair de casa, exceto no essencial, é claro. É o chamado home office.

Conselhos aos corretores de imóveis

“Ao levantar-se”, diz João Teodoro, “tome seu banho e vista-se como se fosse para o escritório”. E continua: “Assuma a rigidez natural do trabalho convencional. Isso ajudará a entrar e permanecer no clima profissional. Jamais trabalhe de pijama ou somente com roupas íntimas. De repente, poderá surgir chamado para uma videoconferência”.

Outra orientação é jamais trabalhar no corredor, cozinha ou área de serviço e, muito menos, no quarto, sobre a cama. Escolher a sala ou escritório residencial (se tiver), de preferência com portas fechadas. Boa iluminação e ventilação natural também são altamente recomendáveis.

Não confundir com férias

Segundo ele, é bom  ao profissional sempre lembrar que ele será seu próprio staff. “Não terá à sua disposição uma secretária trazendo e levando papéis, fazendo ligações e servindo cafezinho. Nem pense em pedir isso à esposa/marido, filha, irmã ou empregada doméstica”, declarou, acrescentando que nunca se deve confundir o home office com férias. “Nada de praia, shopping, passeio com a família. Lembre-se de que seu objetivo é trabalhar de forma diferenciada, evitando aglomerações ou contatos desnecessários”, frisa, lembrando: “Nem pense em ligar a TV. Troque-a por um radinho com música suave e som baixo”.

De acordo com o presidente do Sistema Cofeci-Creci, o profissional não deve se entreter com crianças ou animais de estimação. “Se os tiver em casa, trate de mantê-los em outro ambiente, de preferência isolado de som. Barulho ou ruídos podem prejudicar a comunicação e a qualidade do trabalho levando à perda de negócios”, declara, determinando que sejam estabelecidos horários para o início e o término do trabalho, com intervalos predefinidos para almoço e lanche, como se estivesse em seu escritório. “Deixe claro aos seus familiares que você não estará disponível para eles, exceto nos horários de parada (almoço e lanche). Comunique-se frequentemente com seus diretores, gerentes e colegas de trabalho”, reforça João Teodoro.

Cuidados que devem ser observados

E acrescenta que ninguém deve se descuidar da própria saúde e da saúde das pessoas próximas: “Por isso, lave bem as mãos com sabão a cada hora e evite esfregá-las nos olhos, nariz e boca; mantenha álcool em gel à disposição; ao espirrar ou tossir, proteja o nariz e a boca com guardanapo descartável ou com o braços semidobrados; use máscara quando em contato com pessoas desconhecidas; higienize frequentemente óculos, teclados, telefones, maçanetas, corrimãos etc.

Tecnologia a favor

Por fim, João Teodoro afirma que a tecnologia favorece o trabalho à distância e que se pode facilmente mostrar um imóvel por meio de videochamada, ou fazer um passeio virtual usando o site meupasseiovirtual.com.br. Também é possível enviar documentos pelo Google Drive e até fazer anúncios sem sair de casa usando outras ferramentas do Google, do FB ou seu próprio e-mail. Aos interessados, acessem: http://bit.ly/2IWuEY4 e https://www.youtube.com/watch?v=I-cqYduUv5E&feature=youtu.be.

Postado às 15h, por Cândido Nóbrega

 

Horário de funcionamento na sede: de segunda a sexta, das 9h às 18h.

Fúlvio Aducci, 1214, 10° andar. Estreito - Florianópolis/SC - 88075-001

(48) 3203-9200

FALE CONOSCO